Aquele momento em que a gente percebe que virou “adulto”

Certificado de gente grande

Li no Facebook de um amigo que, mesmo que a gente já tenha saído das casas dos pais, que pague o próprio aluguel, que tenha se casado, que lave a própria louça, a gente só se sente adulto mesmo quando tem que comprar a primeira árvore de Natal… Morri de rir.

Lembrei que, pra mim, o dia em que eu me senti “gente grande” de verdade foi o dia em que o banheiro do nosso primeiro apartamento quebrou, teve um vazamento na descarga e eu tive que ir atrás pra consertar. Bateu aquela sensação de responsabilidade: não tem mais “chama seu pai”, não tem “mãe, quando for no mercado compra sei lá o que”. A casa era minha e do meu marido, o problema era nosso.

É claro que eu não tinha a menor idéia de por onde começar e liguei no 0800-Socorro-Mamãe pra perguntar o que raios eu deveria fazer numa situação como essa… Ela me falou pra falar com o zelador do prédio, disse que eles sempre tem boas indicações de gente para fazer serviços de manutenção. Mas a moral da história é que me dei conta de que, quando a gente precisa cuidar da própria privada, quando a gente precisa ligar pro encanador pra resolver algum pepino na nossa casa, definitivamente a gente virou adulto. :p

E vocês, como foi que caiu essa ficha?

PS: esse certificado é daqui!

5 thoughts on “Aquele momento em que a gente percebe que virou “adulto”

  1. Me identifiquei muito com este post! Você expressou muito bem esse sentimento, esse mix de emoções que passa por nossas cabeças quando chega a nossa hora de ser adulto! Ai ai ai! Abraços, Jana – Blumenau/SC.

  2. Cintia, acabei de encontrar o seu blog super por acaso e estou apaixonada! Já li de cabo a rabo e inclui nos meus favoritos, para acompanhar!!!
    Então, sou casada há alguns anos, mas fui morar sozinha aos 18. Acho que eu percebi que “virei adulta” quando o meu chuveiro queimou e eu tive que me virar para consertar! rs
    Bjos

  3. olá renata, achei seu site agora por acaso tomando cafe da manha, e já vou aproveitar pra comentar. Me casei à 1 ano e poqinho, e no momento que eu passei a me sentir adulta mesmo foi por esses meses, que nós ficamos apertados e meu marido falou que nao vai da pra comprar besteiras este mes (amu fazer sobremesas). E que só arroz e feijao enche barriga ;/. auhsaush. Foi um momento meio drastico pra mim (que fui super mimada e ganhava de tudo na casa dos pais)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top