#Genebra Facts

Cidade Velha - Genebra, Suíça

E aí que to aqui há pouco mais de duas semanas. Estou naquela fase um pouco estranha de transição, procurando apartamento, aprendendo francês e me adaptando ao clima frio.

São muitas as diferenças entre Genebra e São Paulo, e tenho gostado bastante. Resolvi listar os #GenebraFacts mais curiosos que percebi até agora.

Suíços confiam bastante na boa fé das pessoas. Você compra passagem de ônibus no totem da estação, mas não precisa passar por nenhuma catraca nem mostrar para o motorista. Não há cobrador. Em teoria, há fiscais que podem pedir para ver sua passagem, mas nunca vimos. No mercado, é você mesmo que pesa os legumes e frutas e indica o código do produto para que a máquina imprima a etiqueta. Pouca fraude leva a pouca fiscalização. Interessante;

O transporte público é mega eficiente. As estações são bem sinalizadas, dizendo quais ônibus passam por lá, de onde vem e para onde vão, quais os horários exatos em que passarão e, em algumas, um display eletrônico diz quantos minutos falta para o transporte chegar. O ônibus, o tram ou o trollebus passam sempre na hora certa (no minuto exato, sem atrasos) e os intervalos entre eles são de 3 a 7 minutos, dependendo da hora do dia, então nunca estão muito cheios. Além disso, são aquecidos e avisam qual é a próxima estação. Estou amando;

Nos fins de semana, nada acontece em Genebra. Os restaurantes e mercados fecham cedo no sábado e nem abrem no domingo. Tudo fica quieto nas ruas. Ouvimos dizer que é porque todo mundo sai da cidade para esquiar ou curtir um chalé nas montanhas… Vamos tentar fazer isso neste findis!

As pessoas não se atrasam. Para nada. Nunca. É até estranho… Você marca um encontro com a corretora de imóveis às 11:30, ela está lá às 11:25. Estou tentando me adaptar…

All-star não combina com neve molhada. Fiquei escorregando feito uma pata. Agora, só bota;

Moedas servem para muita coisa! As moedas começam em 5 CHF aqui. Tenho juntado todas as moedinhas de troco e conseguido pagar muitas coisas só com elas.

– O entregador da pizza é velho. A vendedora da loja também. Não são todos, mas é engraçado de ver, vindo de um lugar em que só temos jovens inexperientes nessas funções.

O pão é delicioso. No fim do dia, é comum ver pessoas nos ônibus e nas ruas carregando uma baguete. Os pães aqui são crocantes por fora, macios por dentro, cheirosos e saborosos… Difícil resistir;

Ah, e novidade. A partir de agora, vou começar a escrever em inglês também aqui no blog. Quem sabe em um ano, quando, se Deus quiser, eu dominar a língua, posso escrever também em francês? 🙂

Back to Top