A culpa é de quem?

Lola hoje me fez lembrar da primeira vez em que visitei o Parque da Mônica.

Era 1994 e eu tinha nove anos. Lembro quando minha mãe comprou os ingressos pra toda a família numa promoção do clube e de como demorou aquela semana ou duas até o dia do passeio. Mega fã das revistinhas, estava ansiosa para ir desde o ano anterior, quando foi lançado.

No dia, vesti um shortinho jeans e uma blusa rosa de gola rulê e mangas compridas da Pakalolo, de segunda mão, mas uma das minhas favoritas. No cabelo, uma tiarinha rosa combinando. Lembro de me sentir bem bonita aquele dia. Era uma ocasião importante.

Sempre fui uma menina grande. Àquela idade, já tinha ultrapassado a altura máxima para brincar em boa parte dos brinquedos. Mesmo assim, fiquei encantada com o parque e só queria que o dia não acabasse.

Brinquei na cidade das crianças, com seu banco de mentirinha, assisti ao teatro da Turma, subi no trepa-trepa.

Foi nesse último que meu passeio mudou. Estava lá saracoteando quando um menino passou a mão na minha bunda.

Levei o maior susto, virei correndo e dei de cara com o moleque um palmo mais baixo, provavelmente da mesma idade, perguntando se eu queria ficar com ele. Respondi um não invocado e saí do brinquedo.

Logo encontrei minha mãe e era hora do lanche. Sentamos toda a família na lanchonete, comemos hambúrgueres e batatinha, não lembro de ter comentado nada com ninguém.

Mesmo sabendo que não tinha feito nada errado, senti que tinha alguma culpa nessa história. Fiquei pensando que aquele meu short era curto demais pra minha idade e que eu deveria ter tomado mais cuidado ao me vestir.

Passei o resto do dia me preocupando com minha roupa, tomando cuidado quando abaixava ou subia em algum lugar e receosa de encontrar o menino pelo parque.

Nunca mais usei aquele short.

Foto: Correio Digital.

4 thoughts on “A culpa é de quem?

  1. Adorei seu blog, seus comentários e este texto…. adorei sua visão da infância e como muitas vezes até hoje nos recriminamos por fatos que não necessariamente são causados por nós, muitas vezes nos privamos de coisas simples pelas mentes maldosas das outras pessoas…

    Seu shorts com certeza não era curto demais, mas provavelmente a educação daquele menino era restrista rsrs ou ele simplesmente seguiu algo exemplo televisivo ou algo assim….

    Faça o que tenha vontade de fazer desde que você ache certo, o que os outros vão pensar com certeza é apenas um problema deles!!!

    Bjos

  2. Estou muito satisfeito com esta mensagem, muito obrigado por isso, tenho problema de neuropatia periférica no meu pé direito, parte superior junto a perna, estou me tratando à mais ou menos uns dez meses, já tomei vários tipos de remédio, quase sempre vitaminas, como citoneurin, complexo B concentrado, e outros, já pesquisei tanto que estou quase descobrindo a causa, porém já deu para perceber que não é tão fácil, mas não devemos desanimar, temos que ter fé em Deus que tudo dará certo, faço caminhada de segunda a sexta e nado aos sábados, para melhorar também a circulação que já está atingindo o mesmo pé, pois agora já senti melhoras na circulação, só ainda continua a dormência em cima do pé com alguns formigamentos as vezes nos dedos do mesmo pé, e graças a Deus não doi, não impede de andar , inclusive ando normal, o problema é só a dormência que ainda não sumiu.

    Obs. esta mensagem não serve de consulta, pois cada caso é um caso, ainda não sei realmente ual o meu problema, mas mesmo mesmo assim, espero ter ajudado. Boa sorte para todos nós.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top