Quem roubou nossa coragem?

Vim ouvindo Legião Urbana no ônibus e lembrando dos meus tempos de escola. Da época em que eu dividi os fones do walkman com o menino de quem gostava para ouvir Geração Coca-Cola na rádio, sentados juntos.

Tempos em que minha melhor amiga levava Doritos pro recreio (num dia o verde, no outro, o vermelho) e eu fazia fiado na lanchonete escondido da minha mãe.

Eu tinha cabelos compridos, usava óculos de grau com armação de tartaruga e calça bailarina azul marinho. Gostava de boybands e de assistir MTV à tarde, enquanto bordava toalhinhas em ponto cruz.

Lembrei de quando a gente assistia Chiquititas e sabia as dancinhas de cor, e ficava discutindo se o namorado da Mili era ou não gatinho. À tarde, passava a reprise de Anos Incríveis. A gente trocava figurinha nem lembro de que álbum e os meninos copiavam desenhos dos Cavaleiros do Zodíaco de revistinhas com papel carbono.

Nas festinhas, o pessoal colocava vodca em garrafas de refrigerante, escondia dentro da bolsa de alguma menina e ia se servir no banheiro. Um por um, entrando no banheiro do salão de festas, sob a mira dos pais, com a mesma bolsa, e saindo de copo cheio.

Estávamos naquela idade engraçada da pré-adolescência em que a gente quer muito ser mais velho, apesar de, no fundo, ainda ser criança pra cacete.

Fizemos uma rodinha no corredor pra ouvir, curiosas, o relato da primeira da turma a depilar a perna com cera quente. Rolou também uma corrida para ver quem seria a primeira a menstruar ou a desenvolver seios. A gente até usava sutiã e absorvente sem precisar, só pra não ficar pra trás.

Uma das primeiras colegas a despontar era bem gordinha, e ninguém sabia se o peito tinha crescido mesmo ou se eram gordurinhas. Basicamente, café-com-leite. Teve uma outra, a loira de que todos os meninos da sala gostavam. Mas mulher peçonhenta nasce feita, e começaram os boatos de que ela usava sutiã com enchimento.

Pois num certo recreio, ela me arrastou pro banheiro da sala de artes e me mostrou o sutiã, pra provar que não estava fingindo, pra que eu testemunhasse pras outras meninas: realmente, não é de mentira. Tomei um susto. A gente nem era tão amigas. Mas ela era uma menina de atitude, e era muito importante para ela provar que estava falando a verdade. Sei lá, no fundo, me senti lisonjeada pelo voto de confiança.

No fim, isso não mudou nada na nossa amizade. Nunca fomos muito mais próximas que então, e ela até brigou comigo quando eu não quis ficar com o menino que eu gostava porque eu achava errado. Acho até que ela ficou com ele uns anos depois.

Nem lembro em que ano ela mudou de escola. Quando surgiu o Orkut, teve aquela fase de “reencontrar” amigos de escola, e trocamos uns dois scraps do tipo “quanto tempo, o que tem feito da vida”, e pronto.

Esses dias, minha mãe encontrou a mãe dela e soube que ela se suicidou. Bateu uma melancolia…

E a primeira coisa que lembrei foi desse dia em que ela me mostrou o sutiã no banheiro da sala de artes. Como foi que aquela menina deixou de se preocupar em provar que não usava enchimento e passou a ter problemas de verdade, a ponto de chegar nesse extremo? Quando a gente deixou a inocência dos 11 anos pra trás e passou a ter preocupações de vida ou morte?

Engraçado as coisas que a gente lembra.

Foto: MaWá.

5 thoughts on “Quem roubou nossa coragem?

  1. Éééé. Lembrei de um colega do ginásio todo cheio de sí e de atenção das meninas que foi morto numa tentativa de assalto. Ele era o assaltante…

    Me fez pensar também quando foi que deixamos de ser adolescentes “inocentes”, preocupados com o sexo oposto e com os jogos da educação física e passamos a ter necessidades. Pequenas ou extremas, que necessidades malditas são essas que nos levam ao fundo do poço?

  2. Tb tenho saudades da época em que íamos juntos pro PQ.Muuuuuitas lembranças daquela escola né?
    Fico feliz por vc ter tido coragem de ir trabalhar, de ralar muito pra se formar, pra casar, e agora pra assumir sua vida 100%
    Me sentindo orgulhosa e com muita coragem de seguir em frente!!!
    bjs

  3. ei!!!!!eu me lembro de tudoooo isssoooo…
    assistir radiola, passar a tarde na ksa da lola vendo clips do BSB e fazendo guerra de ovo,ir na minha casa assistir filme de terror (Pânico e Eu sei o que vc fizeram no verão passado!!!!) com pipoca!!!!ir no shopping e dar 360 no mc donalds,ir no cinema de domingo com o povo todo da igreja!
    mas me fala uma coisa,essa pessoa que vc cita no final d post é mesmo quem estou pensando?????
    aquela que eu nem gostava pq todos os meninos achavam ela a última cereja do bolo???

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top