Arquivo da tag: monalisa

On the habit of taking pictures at museums

Câmeras de foto e vídeo na obra "Noticias sin importancia" de Eduardo Arroyo exposta no Centre Pompidou em Paris. Foto: Cíntia Costa.

I love art. To me, a good work of art is that which touches me. I’m not picky: it can be something at the Louvre, a graffiti at the streets or a precious come-up at a design store. But I love it when I come across some ouvre d’art that makes me think, gives me joy, shocks me, gets my eyes watering, makes me wonder.

In my latest trips, I developed the habit of photographing art and their subtitles. At museums, every time photos are allowed, I shoot the piece of art, get a zoomed picture of those little cards with their name, author and date. If it’s street art, I take a picture of whatever caught my eye and then I photograph the surroundings, to remember the context and, maybe, with some luck, find out more about it online.

The art connoisseurs don’t like cameras in the museums. They say that taking pictures kills the idea of contemplation, and that people who do that are not really art appreciators. Non sense! Continue lendo

Sobre a mania de fotografar em museus

Câmeras de foto e vídeo na obra "Noticias sin importancia" de Eduardo Arroyo exposta no Centre Pompidou em Paris. Foto: Cíntia Costa.

Eu amo arte. Para mim, arte boa é aquela que me toca. Não tenho frescuras com tipo: pode ser algo pendurado seja na parede do Louvre, um graffiti da esquina ou uma preciosidade encontrada na loja de objetos de design. Mas gosto muito quando topo com uma obra de arte que me faz pensar, me passa alegria, me choca, arranca uma lágrima, me gera uma reflexão.

Desenvolvi uma mania nas minhas últimas viagens: fotografar arte e suas legendas. Nos museus, sempre que permitem câmeras, clico a obra, dou close nos detalhes que me chamaram a atenção e fotografo logo depois a legenda com nome da obra, do autor e a data. Se for arte de rua, fotografo a obra e o local, para lembrar do contexto e, quem sabe, descobrir os significados por trás dela.

Os entendidos de arte torcem o nariz para as câmeras nos museus, falam que ficar tirando fotos mata a contemplação, que quem faz isso não curte arte de verdade… Bobagem! Continue lendo