Arquivo da tag: cantada de rua

Cantada de rua e assédio em campanha da Bare Minerals numa maratona feminina da Nike em Nova York.

“Oi, princesa” o meu cu

Ando me preocupando com a minha saúde e minha forma, e resolvi que preciso praticar mais atividade física.

Moro perto da Sumaré, onde tem uma ciclo-pedestre-faixa, um corredorzão de uns 3km que muita gente usa – de dia e de noite – pra correr, pedalar ou caminhar.

Ontem, resolvi descer do ônibus no começo da avenida e continuar o caminho a pé. O Le foi comigo, pedalando. Às vezes a gente emparelhava e ia conversando, e algumas horas, ele ia pedalando até lá na frente e voltava.

Numa dessas idas dele pra lá, dois minutos desacompanhada foram suficientes para que dois homens mexessem comigo. Eram caras que, como eu, estavam lá pra fazer seu exercício diário. Dois babacas que acharam que “ah, que que tem comentar” e me aborreceram.

É claro que, quando estava acompanhada, ninguém me dirigiu a palavra. Esse tipo de homem sempre acha que deve respeito a outros homens, né. Nunca mexem com mulher que está com macho do lado, porque tem “dono”. Agora, se estiver sozinha, tá na pista. Saiu na chuva pra se molhar, saiu na rua pra chamar a atenção dos homens (afinal, que outro motivo uma mulher teria pra sair sozinha na rua?? Fazer exercício? Ir ao mercado? Se locomover do ponto A ao ponto B? Tudo desculpinha… A porra do mundo gira em torno do pinto deles). Continue lendo

Quando um homem sofre com assédio e cantada na rua

O post em que eu explico porque mulher não gosta de cantada na rua viralizou essa semana. E, como era de se esperar, estou recebendo um milhão de comentários, entre mulheres que se identificaram com o texto, homens sem noção achando que estamos todas mentindo ou exagerando e gente refletindo sobre como elogiar alguém de um jeito legal e não invasivo.

Muitos compartilharam comigo este vídeo, que coloca um homem no lugar de uma mulher e mostra o tipo de incômodo que a gente sofre diariamente, e também um tipo de violência que, infelizmente, já aconteceu com muitas de nós. Continue lendo