Uma Família de Dois: cartaz e resenha do filme nos cinemas.

Resenha: filme “Uma Família de Dois”

Uma filha não planejada vira a vida de muito adulto de ponta cabeça. No filme Uma Família de Dois (“Demain Tout Commence”, Hugo Gélin, 2016), em cartaz nos cinemas, acompanhamos a maneira divertida como Samuel (vivido pelo maravilhoso Omar Sy, de Intocáveis) se vira nos 30 para ser o melhor pai possível depois que a mãe da criança a deixa com ele e vai embora num táxi.

O filme francês se passa em Londres e mostra o dia-a-dia do pai solo desastrado, sua filhota Gloria, uma menina esperta e meio madura demais pra idade e a rede de apoio que se formou em volta deles com o passar dos anos, como o melhor amigo Bernie (Antoine Bertrand). Ele arruma uma nova carreira e faz de tudo para a vida de Gloria ser o mais legal possível: uma casa que é o sonho de qualquer criança, fugidas da escola para tomar sorvete e por aí vai.

Uma Família de Dois: cartaz e resenha do filme nos cinemas.

Em clima de comédia família, o filme toca em assuntos delicados como paternidade solo, educação, a dificuldade de conciliar diversão e resposabilidade na vida e o amor profundo entre pai e filha, além de trazer plot twists interessantes.

Apesar de divertido, Uma Família de Dois tem um quê de clichê. Samuel é o típico pai que não sabe lidar com crianças no começo (sabe aquele papo de “olha no que dá deixar as crianças com o pai?”, como se mulheres tivessem instintos naturais para essas coisas). Parece que os homens tem passe livre para se comportarem como meninos mesmo com o passar dos anos, né? E, vendo sua experiência com paternidade solo super fofa e positiva, não pude deixar de pensar em como a vida de uma mãe solo é bem distante dessa realidade.

Numa avaliação geral, gostei bastante do filme, que assisti a convite da Paris Filmes (obrigada<3). Omar Sy é um ator muito envolvente e Gloria Colston, que faz a filha, é fofíssima e super talentosa, e a narrativa desta comédia dramática é bem legal. Bom para dar umas boas risadas, matar as saudades da língua francesa e das paisagens londrinas e chorar um tiquinho de emoção também!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *