Ex marido de Luiza Brunet responde judicialmente acusação de violência doméstica, lesão corporal grave.

Não pode bater em mulher

O empresário Lírio Parisotto, acusado de agredir sua ex-mulher Luiza Brunet, será julgado no fim deste mês. Ele responde pelo crime de lesão corporal grave que ela sofreu. A notícia suscitou aquele conhecido chorume que toma conta das caixas de comentários de portal, com gente relativizando a agressão e botando a culpa na vítima.

Portanto, gostaria de relembrar alguns princípios básicos em relação à violência doméstica contra mulheres. Basicamente é o seguinte:

– Não pode bater em mulher.

– Não pode bater em mulher pobre.

– Não pode bater em mulher rica tampouco.

– Não pode bater em mulher que é sustentada pelo marido.

– Não pode bater em mulher que tem o próprio sustento.

– Não pode bater em mulher briguenta/barraqueira.

– Não pode bater em mulher que não é nenhuma santa.

– Não pode bater em mulher que é prostituta.

– Não pode bater em mulher que não reage.

– Não pode bater em mulher que não foi embora quando apanhou da primeira vez.

– Não pode bater em mulher que você desconfia que traiu.

– Não pode bater em mulher que traiu.

– Não pode bater em mulher de leve.

– Não pode bater em mulher de mão fechada.

– Não pode bater em mulher em público.

– Não pode bater em mulher em ambiente privado.

– Não pode bater em mulher famosa.

– Não pode bater em mulher nenhuma, nunca.

Ficou claro, rapazes? Sou nem eu que tou falando, é a Lei Maria da Penha.

Beijo, tchau.

Foto: PurePeople

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *