Os cristãos, a ditadura gay e o que fazer

Amigo cristão,

Escrevo para você por conta desse tal vídeo do Boticário de Dia dos Namorados que mostra casais gays, e pelas pessoas que estão convocando os cristãos a criticarem o vídeo publicamente e a fazer um boicote à marca.

Eu te convido deixar os gays em paz.

Primeiro porque, pensa comigo: qual é a necessidade disso? Por que você gastaria seu tempo precioso espalhando ódio e intolerância quando poderia usar esse tempo para falar do amor de Deus, para orar, para cuidar do próximo?

Por que te incomoda tanto ver que um casal gay troca presentes no Dia dos Namorados?

Tem que fale em um ataque à família tradicional, em ditadura gay. Amigo, que ameaça é essa? Quem está ameaçando a sua família?? Você realmente acha que vai estar lá, de boinha, voltando do culto com sua família, todo mundo ouvindo música da Aline Barros no carro, curtindo um domingo abençoado e VRÁ!, vai aparecer um gay e dissolver sua família? Obrigar vocês a casarem com pessoas do mesmo sexo e mandar as crianças para orfanatos?

A verdade é que nada muda na sua vida quando um casal gay aparece num comercial trocando presentes. Só porque você não acha que eles estão certos, não significa que eles não existam nem troquem presentes assim como você faz. Pedir que as marcas os ignorem, como você faz, é cruel.

Se você, como eu, já sofreu com essa invisibilidade na escola, essa coisa de ser o único crente e seu ponto de vista nunca ser considerado para festas, discussões, viagens, então você sabe como dói. Por que fazer isso com os outros??

Amigo cristão, não tem ninguém te atacando. Pare de gastar seu tempo se defendendo de um ataque que não existe (o único atacando alguma coisa, no caso, é você). Para de defender o seu direito de discriminar.

Use seu tempo de devocional de hoje para pensar a respeito desta questão. Para pedir a Deus que te ajude a parar de olhar para o que você considera pecado no seu vizinho e começar a ter coragem de olhar para dentro e ver os seus próprios pecados e cuidar deles.

Então, em nome de Jesus, amigo cristão, te peço, com muito amor no coração: deixa as gay em paz.

Propaganda de Dia dos Namorados o Boticário  com casais gays.Propaganda de Dia dos Namorados o Boticário  com casais gays.

4 ideias sobre “Os cristãos, a ditadura gay e o que fazer

  1. Daniele

    Pois é… vc fala de um “falso ataque a familia”, então deveria ver o qu postaram no face de uma amiga quando compartilhou esse vídeo dizendo q discordava. Será q ela não pode discordar q será xingada? Isso p nao dizer q, se essas pessoas pudessem a agrediram.
    Daí vem a pergunta? Não deveríamos mesmo defender nossa opinião? Hoje somos xingados, amanhã presos e depois mortos por defender nossas opiniões e crenças.

    Responder
    1. cintiacosta Autor do post

      Oi, Daniele. Obrigada por deixar um comentário (ainda mais discordando!).

      Imagino que deve ter sido desagradável para sua amiga ser xingada. Gente mal educada é sempre desagradável… Mas imagina então como se sentem os milhares de homossexuais do país quando as pessoas falam deles usando palavras como nojo, perversão, abominação (sem falar nos palavrões e apelidos maldosos que geralmente acompanham).

      Você se preocupa com a possibilidade dos cristãos serem presos e mortos. Sabe quem são xingados, humilhados e mortos hoje em dia? Os gays. São expulsos de casa, expostos publicamente, humilhados nas redes sociais, difamados na boca dos líderes cristãos extremistas como Bolsonaro e Silas Malafaia. São agredidos na rua, levam lampadadas na cabeça andando pela Paulista, são espancados até a morte na rua Augusta e nos rincões do país – e muitos são isolados e humilhados a ponto de sentirem que o suicídio é a única opção para por fim ao seu sofrimento. Sem falar nos cristãos gays (eles existem, são muitos e tem muita fé no coração), que sofrem duplamente, por serem rejeitados dentro da casa do Senhor.

      Por isso repito a minha opinião. Para que gastar tempo precioso defendendo o direito a opinar a respeito da vida dos outros, que nada tem a ver com a sua ou a minha, que nada muda nas nossas vidas, alimentando esse ambiente hostil de homofobia que mata todos os dias? Tempo este que poderia ser usado para fazer tantas outras coisas pelo Reino e pelo relacionamento pessoal de cada pessoa com Deus?

      Isso vale para todas as pessoas que pensam ou vivem de maneira diferente da nossa. Gente de outras religiões, por exemplo. Para que o crente vai gastar tempo e energia atacando quando poderia estar espalhando amor (e amor de verdade, incondicional, igual ao de Jesus, não discriminação disfarçada de amor)?

      Esse é o meu questionamento.

      Responder
  2. elizabeth moreira dos santos

    Meus queridos boa noite! Estamos vivendo em tempos difíceis, tempos em que queremos mostrar sempre que a nossa posição ,postura opnião é que é válida, tem valor,por sermos negro, evangélicos, católicos, homosexuais,favelados…Estamos pensando na parte e esquecendo o todo.Jesus cristo é o homem do todos, é o Deus da multidão,é o Deus do omprimido. Ora ,estamos revezando os papeis oprimido/opressor.Maria, mãe do filho de Deus,nos disse”fazei tudi o que ele vos descer”..E ele nos disse…”Amai a Deus sob todas as coisa” e a Deus e ao próximo como a si mesmo…….”Amai Amai Amai, própxuimo,proximo,proximo.Portanto,Cristãos batizados pelo poder do Espírito Santo.Amai Negro,Amai gay,amaimexicano,amai rico,amais pobre,amai amai amai…

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *